Original Aloha Style

Transporte no Hawaii

Andar pelas ruas de Waikiki, bairro turístico de Honolulu, e seus arredores não é nada mal

28/06/2019 17h55Atualizado há 6 meses
Por: Carol Guibu
Fonte: Redação
244

Andar pelas ruas de Waikiki, bairro turístico de Honolulu, e seus arredores não é nada mal. Caminhar ou pedalar pela orla da praia, ver ao fundo o Diamond Head (vulcão extinto) e passear pelo centro é um programa quase que obrigatório pra quem vem visitar o Hawaii. Mas, se você pretende ir além disso, e realmente explorar todos os cantinhos dessa ilha, vou listar abaixo algumas opções de transporte que podem te ajudar.

ÔNIBUS:

Mesmo sendo um estado americano – e temos todo um imaginário de que os States é perfeito no quesito transporte público – andar de ônibus no Hawaii, na minha opinião, vale apenas como um quebra galho temporário. É barato, climatizado e, de certa forma, de fácil acesso. Você tem duas opções de tickets (passagens): um é o ticket para um trecho único, que custa US$ 2,75, e o outro, que custa US$ 5, te dá direito a usar quantos ônibus quiser durante um dia inteiro.

Apesar do baixo custo (comparado a um táxi ou a um aluguel de carro de passeio), alguns pontos realmente me incomodavam quando usava o ônibus aqui. Um deles, e talvez o que mais me irritava, é que eles param muito. E quando eu falo muito, é muuuiiiito mesmo. Existem paradas de ônibus a cada dez metros praticamente, e eles param em absolutamente todas elas! Pode nem ter gente pedindo parada, mas eles vão dar um stop. E o que seria uma viagem de 20 minutos, acaba se transformando em, no mínimo, uma hora!

Outra curiosidade é que é proibido comer dentro dos ônibus aqui. E quando falo “proibido comer”, eu me refiro a absolutamente nada! Um dia eu estava no busão e abri um bombom de chocolate pequenininho e, acredite ou não, o motorista me alertou que se eu comesse alí estaria sujeita a levar uma multa. Pense no mico! Ah, e também não se esqueça de colocar seu celular no modo silencioso. Além da plaquinha avisando sobre a necessidade disso, já fui chamada a atenção por uma passageira pelo barulhinho de alerta de mensagem que meu celular fez :/

TÁXI / UBER:

Outra forma de se locomover pela ilha é usando táxi ou Uber. Mas, como você já deve imaginar, esse passeio sai caro (principalmente se você ficar pensando na conversão das moedas R$ -> US$). Para ter uma ideia, uma corrida de Waikiki até Pipeline – que ficam em lados opostos da Ilha -, sai por, pelo menos US$ 80,00 no Uber. Táxi é ainda mais caro!

Então, minha dica aqui é deixar para usar esse tipo de serviço apenas em ocasiões específicas, como: uma saída à noite ou uma emergência.

CARRO / SCOOTER:

Independente de vir ao Hawaii a passeio ou para morar, aqui está uma das opções de transporte mais vantajosas no meu ponto de vista. Alugar um carro para os que estão de passagem é, em minha opinião, uma das formas mais interessantes para explorar a ilha ao máximo. Além da liberdade de poder ir e vir para onde bem entender, a diária do aluguel de um carro custa, em média, US$ 50,00, mas já aluguei carro aqui até por US$ 25,00!

Mas não vou dar uma de “Alice no país das Maravilhas” e dizer que andar de carro por aqui é só lazer. Além do trânsito (que as vezes é bem chatinho) e do aluguel, você também deve preparar o bolso para despesas com gasolina – um galão, que equivale a cerca de 3,8 litros, sai em média US$ 3,50 -, estacionamento e seguro.

Outra opção, dessa vez um pouco mais “radical” e baratinha, são as mopeds – elas são um tipo de scooter pra uma só pessoa, sem garupa. Apesar do preço do aluguel da moped ser quase o mesmo do de um carro (cerca de US$ 40, 00 a diária), elas são extremamente econômicas – encho o tanque da minha, usando gasolina super, com apenas quatro dólares! E se você for passar mais tempo por aqui, vale até pensar em comprar uma. Na loja, uma nova sai em torno de US$ 900,00 com as taxas. Ah! E não precisa ter habilitação para pilotar moto, você pode usar a moped aqui usando apenas a habilitação para carro de passeio. 

No Hawaii não existe linha metroviária, ou seja, limita um pouco as opções de transporte público por aqui. Mas acho que, com essas dicas, e planejando o estilo que viagem que você quer fazer, você conseguirá curtir sua viagem ao máximo e aproveitar tudo que esta ilha tem pra te oferecer – e olha que não é pouca coisa não!

Mahalo!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.